Promovi meu marido

Fazer sexo com a patrão do meu marido além de delicioso teve ótimas consequências. Por isso peço que não me julguem, ninguém faz um relato desse para ser julgado, meu objetivo é bem outro. Saibam que adoro minha família que foi construída com base no amor entre eu e meu marido que é maduro e consistente. Na verdade estamos vivendo um momento ímpar de crescimento social e econômico.
Meu marido trabalha em uma empresa familiar de equipamentos eletrônicos e apesar de ser apaixonado por informática foi durante muito tempo um simples burocrata.
Conheci o patrão de Luís na comemoração de nosso aniversário de casamento. Reunião pequena, para poucos convidados. Percebi que o incorrigível solteirão ficou encantado não apenas pelo meu corpo balzaquiano e exibicionista comportado, mas também pelas inovações tecnológicas que meu marido possuía e dominava.
Paulo é obstinado e ter parte do sistema desenvolvido por sua empresa copiado por espionagem industrial o estava incomodando. A conversa com meu marido pareceu produtiva e ele passou a frequentar nossa casa as terças e quintas-feiras para reuniões sigilosas com meu marido que sugeriu uma forma diferente de disponibilizar os softwares dos equipamentos.
Paulo chegava mais cedo e ficava esperando meu marido chegar. Neste intervalo ele usava jogos de sedução nos quais eu me divertia incentivando. Depois, eu e Luís ríamos muito de suas investidas infantis.
A coisa entre nós cresceu quando numa terça ele tentou me corromper com uma proposta, no mínimo, indecente. Ele promoveria Luís se eu aceitasse o presente que me dava, um vestido rodado de alças finas e curto, e na quinta-feira eu o recebesse vestido apenas e exclusivamente o vestido. Não respondi.
Depois da reunião deles, já a sós com meu marido, vesti o presente no formato que Paulo sugeriu. Rimos muito e Luís, naquela noite, estava um escândalo de macho. Só que na quinta-feira pela manhã me surpreendeu dizendo para usar o presente que seu patrão me dera.
- Quer que eu use no formato que ele desejou?
- Vamos ver até onde ele vai e suas consequências. - Disse rindo divertidamente.
Ao se despedir me beijou com gula e completou:
- Se eu não ganhar a promoção não tem problema, mas que vamos nos engalfinhar essa noite com esse afrodisíaco você pode apostar.
Minha libido ficou alerta durante todo dia. No fim da tarde Paulo me liga pedindo para chegar meia hora mais cedo pois uma de sus reuniões tinha sido cancelada e ele estava sem ter para onde ir até a hora combinada.
- Pode vir. – Falei sem maldade naquele instante.
- Então pode entrar no banho e se preparar que eu estou chegando.
Só então percebi que ele entendera minha aquiescência como uma confirmação de seus anseios, mas ele já desligara e meu corpo inteiro já se acendera. Era um prazer novo estar sendo cortejada por aquele belo exemplar de negro, alto, apaixonantes olhos verdes, totalmente em forma, rico e sedutor. Ele era respeitador e nada ia passar além dos limites que eu impusesse.
Deixei minha fantasia assumir minhas decisões e me vi preparando-me totalmente para aquele homem como se fosse me entregar totalmente a ele. Estava fora de cogitação, mas ainda assim caprichei no banho, aparei e raspei pelos, fiz retoques nas sobrancelhas, usei maquiagem leve realçando meu rosto e quando a campainha tocou estava ultimando detalhes e deixei aquele leve vestido deslizar sobre meu corpo nu.
Abri a porta e brinquei exibindo-me dando uma voltinha para Paulo apreciar o resultado, sempre adorei me exibir, mas desta vez, enquanto girava, o tesão dominou meu corpo arrepiando-me a pele e excitando totalmente meus mamilos.
Juro. Juro mesmo! Não deu tempo de exercer qualquer controle sobre os fatos. Com dois passos ele entrou e bateu a porta da sala. Abaixou-se ligeiramente – ele é mais alto que Luís - e me abraçou pelas coxas me erguendo e me girando enquanto dizia o quanto eu estava maravilhosa.
Ele beijava qualquer parte de meu corpo que seus lábios alcançassem e roubou-me um delicioso beija na boca ao qual me entreguei por inteira e ansiosa pelo desejo que se agigantava dentro de mim.
Enquanto me beijava ele pareceu estar perdendo as forças e meu corpo deslizava em seu colo. Em minha mente eu me vangloriava de ter feito aquele homem forte perder as forças. Não entendi a armadilha em que caia até que em minhas coxas algo duro e quente se revelou justo quando o abracei com as pernas temendo cair.
Foi uma armadilha precisa e surpreendente. Meu corpo deslizava como quem vai cair do colo de Paulo. Me sustento abraçando sua cintura com as pernas. Meus lábios entregues ao dele deliciando-se no calor de seu beijo. Seu membro ereto surge entre minhas coxas queimando de tão quente e encontra seu caminho natural consolidando a posse de meu corpo sem que eu tivesse qualquer oportunidade de refutar a injusta agressão que arrancou de mim um instantâneo orgasmo regado a surpresa, prazer, entrega, loucura, desejo, medo e todos os demais ingredientes que minha mente não mais se importava em justificar para mim mesma tomada que foi pelo crescente daquele orgasmo que me estremecia e descontrolava.
Por sorte Paulo é muito forte. Me soltei totalmente em seus braços com minha pélvis aos solavancos e tremores em todo meu corpo totalmente arrepiado e inebriado pelo prazer que sua enormidade me proporcionava. Sentia-me arregaçada, arrombada, possuída de fato só com a penetração, mas ele passara a fustigar sua deliciosa arma cada vez com mais intensidade e profundidade na grutinha que só conhecera meu marido e aquela novidade tirava de mim qualquer capacidade de pensar ou reagir, meu corpo e minha mente estavam voltados para uma única ação. Entrega total e prazer descomunal. Eu, sem o primeiro gozo ter se interrompido vi chegar crescer e acontecer um segundo e mais intenso orgasmo.
Num instante de lucidez minha mente me contou que eu estava, pela primeira vez, experimentando outro homem e que pela primeira vez experimentava aquilo que chamavam de orgasmos múltiplos, ininterruptos, estupendo, maravilhosos... e mais uma vez perdi a noção dos fatos.
Quando voltei a ter alguma consciência estava com o ombro apoiado na poltrona, corpo erguido e apoiado por Paulo me pedindo para gozar dentro de mim. Aos gritos fui ao delírio permitindo tudo que ele quisesse. Naquele momento ele era o dono supremos do meu corpo e... Ai! Lá estava eu experimentando o mais intenso orgasmo de minha vida sentindo-me inundada de porra de macho estranho e tendo consciência que estava traindo meu marido, que podia estar chegando, e sentindo-me puta, vadia, e deliciosamente mulher capaz de satisfazer àquele macho tão experiente e exigente.
Tentei relaxar quando ele me depositou na poltrona, mas não tive tempo. Esse homem é insaciável. Virou meu corpo, levantou-me as ancas e, por trás, me penetrou novamente me fazendo sentir o líquido que escorria espumar enquanto eu ainda tinha alguma consciência porque logo eu estava mais uma vez entregue ao afã de dar e receber prazer. Gemia, gritava – fodam-se os vizinhos, foda-se o marido – e gozava como nunca em minha vida. Quando meu corpo tentou se acalmar acho que ele adivinhou e com uma das mãos deu uma surra no meu grelinho duríssimo e até então intocado enquanto colocava o polegar dentro de meu cuzinho. Entrei em verdadeira convulsão orgástica.
O resultado foi uma esposa apática, composta e deitada no sofá sorrindo para receber seu marido que teve a porta atendida pelo seu único, primeiro e mais recente amante.
O olhar preocupado dele me fulminou, mas meu sorriso – não sei se de agradecimento ou de puro êxtase – se alargou e minha voz fraca esculpiu uma esfarrapada desculpa.
- Querido, acho que tive uma queda de pressão, estou com o corpo todo mole como se tivesse levado uma surra.
Eu sabia que estava com os cabelos desgrenhados e todos os sintomas de quem acabara de trepar muuiiiitttttttooooooooo! O cheiro de sexo certamente devia estar espalhado pela sala. Mas vi meu marido seguir para o escritório para se reunir com meu macho que parecia já estar pronto para a próxima.
Nesta noite, como heroína, tive que satisfazer a um meu marido feliz, realizado, promovido com o salário quase triplicado e corno manso.
Hoje, sexta-feira, ao sair para trabalhar meu marido deixou pulsando em minha mente uma inesquecível frase que desde que ouvi vem martelando meus pensamentos:

- Seu eu não me cuidar você vai fazer de mim um milionário!
....................... 
Borges C. (Toca de Lobo) 
O Contador de Contos 

 LINK PATROCINADO: Livros Eletrônicos de Borges C. 



A Mansão dos Lord 





As Grutas de Spar

Site Meter

A Mansão dos Lord

Sucesso nascido no mundo dos BLOGS agora disponível na http://amazon.com.br

A Mansão dos Lord

(conteúdo adulto)

Detalhes sobre o produto

O culpado é o mordomo? Tudo começa a ruir justamente quando o mordomo vira vítima de assassinato!

Tradicional família paulistana se vê em declínio com a morte do patriarca. A viúva usa o que lhe resta de prestígio e consegue um alto cargo para o filho numa estatal e ele tem que se estabelecer no Rio de Janeiro.
O assassinato do mordomo escancara as libertinagens da família e seus delitos.

Um romance mais que sensual, erótico, mostra os bastidores de uma família abastarda a quem tudo é permitido: crimes, perversões, corrupções... Até que a polícia começa a investigar um homicídio e os segredos se veem revelados pondo fim a uma impunidade que pretendia ser perpétua.

TOCA DE LOBO - As Grutas de Spar

Sucesso nascido no mundo dos BLOGS agora disponível na http://amazon.com.br
Detalhes sobre o produto

O resultado de um furto internacional termina no Brasil e a Caça ao Tesouro atrai a bandidagem de Maricá, agentes policiais, uma multidão de moradores e o vingador Motoqueiro Negro.

De férias em Maricá, Policial Federal vê sua família envolvida em riscos de morte por ter alugado justamente a casa usada pelo autor do crime.

Um mapa pode indicar onde a grande fortuna foi escondida.

Em Maricá e nas Grutas de Spar, antiga mina de ouro, essa Caça ao Tesouro vira uma aventura envolta em mistério, intriga, traição, sequestro, romance e suspense.

Leia Mais: