O Inesquecível Aniversário de Minha Esposa - 2

O sábado passou lento. Lento e chato com inúmeros parentes comemorando o aniversário de Vera. Já no início da madrugada a mãe de Vera se convidou para dormir em nossa casa e, para surpresa de todos, Vera disse que não, pois pretendia passar o domingo fora, que iríamos passear, só nós dois.

Meu coração perdeu o compasso. Mas ao invés da alegria, que eu mesmo esperava ter, instalou-se uma ansiedade incrível e o rapaz da boate não abandonou mais minha cabeça. As pessoas se despedindo e eu já me imaginando numa cidade das redondezas enquanto o rapaz estava em nossa porta, tocando nossa campainha sem ninguém para atendê-lo.

Eu estava era ficando louco. Aquilo não tinha qualquer explicação lógica. Como eu podia estar lamentando que minha mulher tenha decidido não dar mais para outro homem. Um homem, que ela confessara, era muito mais gostoso do que eu! Além de mais jovem e mais vigoroso e mais bem dotado! Tentava justificar minha ansiedade pelo extremo amor que sentia por ela que me obrigava a querer lhe proporcionar o máximo de prazer mesmo que através de outra pessoa.

Quando a mãe dela finalmente, depois de todos os outros, arrastou o marido porta afora se despedindo, Vera fechou a porta e me abraçou me beijando. Um misto de ansiedade e felicidade estava me invadindo e ela já anunciava:

- Enfim sós. Vamos dormir que amanhã tenho que me preparar para o nosso encontro. Como o tempo está demorando a passar não é mesmo. Se eu tivesse o telefone dele ia ligar para ele chegar às 9hs. 

- Você me ajuda a preparar uma surpresa para o Lucas?

- Claro! - me vi respondendo. E eu, não sei por que, me sentia extremamente feliz. O que você pretende?

- Sei lá! Comprei umas roupas hoje à tarde no shopping e depois me arrependi.

- Como assim, se arrependeu?

- Eu estou louca para ficar nua para ele.

- Você está me surpreendendo!

- Eu estou me surpreendendo. Estou louca Flávio, voltei a minha adolescência e me libertei dos nossos preconceitos. Pela primeira vez me senti mulher. Lucas foi quem, na realidade, me deflorou. Você abriu o caminho do sexo e se satisfez com isso.

- Como assim?

- Eu esperava ser arrebatada, tantos livros, tantos filmes e nada daquilo acontecia comigo...

- Pensei em tomar a iniciativa, mas sempre percebi que você se inibia diante da iniciativa feminina. Com isso nossa vida foi passando e, embora feliz e te amando muito, eu sentia um vazio que não se explicava!

- Por que você não falou sobre isso antes?

- Eu só descobri tudo isso na comemoração do meu aniversário, dançando nos braços do Lucas. Sentia-me excitada pelo nosso namoro, que saudade eu sentia de nosso namoro. Sentia-me pronta para dançar consigo, ia ser a maravilha das maravilhas... E você me negou esse prazer e me cedeu a outro homem.

- Fingi alegria para encuimá-lo, e você me deu um banho de água fria ao me oferecer um garotinho como presente de aniversário.

- Sem perder a pose fui dançar e, já solta pela bebida, estimulada a te enciumar, me soltei aos poucos. Isso foi facilitado pelo Lucas. Um cavalheiro.

- Logo estava me sentindo excitada por um garotinho que estava me pedindo desculpas por estar excitado. Ele disse que queria, mas jamais conseguiria me respeitar. Disse em seguida que iria me fazer sentir o mesmo prazer que ele estava sentindo e iniciou uma série de carinhos que eu tentei resistir.

- Me perdoe querida. Eu...

- Você já está perdoado. Sabe por quê?

- Não.

- Pois na seqüência saiba que o Lucas pôs minha pélvis sobre seu pênis ereto, enorme. Me fez roçar nele. Tentou me beijar e eu, mesmo querendo me vingar de você tentei resistir.

- Quando eu me afastei definitivamente dele ele me olhou nos olhos profundamente e disse as palavras certas: "Hoje você vai ser minha puta e seu marido meu corninho, vou te comer na mesa, ao lado dele!"

- Ele falou, me puxou de encontro aos seus lábios e eu tive meu melhor orgasmo da vida naquele instante, beijando um garotinho que, sem me penetrar, me fez mais mulher do que você ao longo de tantos anos.

- Depois do segundo orgasmo eu ainda estava ansiosa, excitada e cobrei dele me comer ao seu lado. Disse que ele jamais teria coragem.

- Com o coração aos pulos de tesão e de medo de sua reação e da briga que ia ser voltamos à mesa e ele me chupou deliciosamente, me fazendo sentir a mais puta das putas. E eu me deixei chupar na sua frente com o coração aos pulos.


- Busquei você desesperadamente. Queria ter certeza de que você ainda estava ali. Encontrei sua mão e ao senti-lo me apoiando, acariciando minhas mãos deixei meu orgasmo se soltar definitivamente. Eu já estava gozando muito, mas só com seu apoio ele pode explodir dentro de mim.

- Eu precisava sentir-me preenchida. Mas, saiba, não podia ser você. Eu podia voltar aos meus pudores e tradicionalismo. Mas experimentei um orgasmo pleno, total e instantâneo. Meu mais rápido orgasmo e ainda assim um dos mais deliciosos, enquanto observava você pegando o pênis duro de outro homem e trazendo até meu interior, apesar de tudo, só para me satisfazer. Foi um gozo mágico. Ali eu te perdoei. Entendi que para você o importante era o meu prazer, minha felicidade o meu bem estar, mesmo que para isso você precisasse se negar.

- Eu te amo muito - foi tudo que consegui dizer.

- Quando eu senti um outro homem totalmente dentro de mim; preenchendo-me completamente como eu nunca fora preenchida; acariciando-me e me expondo em uma boate para quem quisesse ver; deflorando-me enquanto mulher - que era como eu me sentia - experimentei também, e pela primeira vez, aquilo que eu só conhecia de livros e filmes. Eu tive meu primeiro orgasmo múltiplo. 

- Ele começou numa sucessão de pequenos orgasmos que não satisfaziam só aumentavam a ânsia pelo sexo. Aos poucos os orgasmos se tornavam mais intensos, mas ainda não saciavam. Mas quando eu comecei a repartir consigo este meu prazer, beijando-lhe a boca, tendo você como cúmplice, parceiro e marido ao meu lado estimulando meu sexo com outro homem era como se me faltasse o ar por longo período. Nesse período meu útero, minha vagina, meu ânus, tudo se contraía extremamente e, de repente, um arrepio louco percorria meu corpo inteiro e liberava totalmente minha musculatura num prazer intenso.

- Mas o prazer era tão intenso que me fazia faltar o ar e tudo mais uma vez se contrair até que nova onda de um prazeroso prazer me invadisse relaxando meu corpo e me levando, aos beijos consigo a nova falta de ar.

- Era inimaginável tanto prazer, eu nem supunha existir tal prazer, tal entrega e ainda resolvi te machucar te chamando de meu corninho e isso completou meu prazer físico com um extremo prazer psicológico.

- Por isso, apesar de perdoado, apesar de eu muito te amar. Você vai ficar de castigo até o fim do domingo.

- Só depois de eu me entregar por inteira, com a sua ajuda e sem a sua participação ao Lucas. Só depois que ele comer esse cuzinho que você sempre quis e nunca tentou possuir, só depois de massacrá-lo, humilhá-lo, escravizá-lo às minhas vontades é que vou deixar você me possuir experimentando meu corpo inundado com o sêmen de outro homem.

- E começa já. Até amanhã. Vá dormir no sofá.

Ela entrou no quarto, trancou a porta e nem roupa de cama me deu. Eu fiquei ali, parado, calado e tão excitado com a perspectiva do que estava por acontecer que meu sêmen inundava minha roupa. Gozei sem que ninguém, nem mesmo eu, me tocasse.



     

A Mansão dos Lord

Sucesso nascido no mundo dos BLOGS agora disponível na http://amazon.com.br

A Mansão dos Lord

(conteúdo adulto)

Detalhes sobre o produto

O culpado é o mordomo? Tudo começa a ruir justamente quando o mordomo vira vítima de assassinato!

Tradicional família paulistana se vê em declínio com a morte do patriarca. A viúva usa o que lhe resta de prestígio e consegue um alto cargo para o filho numa estatal e ele tem que se estabelecer no Rio de Janeiro.
O assassinato do mordomo escancara as libertinagens da família e seus delitos.

Um romance mais que sensual, erótico, mostra os bastidores de uma família abastarda a quem tudo é permitido: crimes, perversões, corrupções... Até que a polícia começa a investigar um homicídio e os segredos se veem revelados pondo fim a uma impunidade que pretendia ser perpétua.

TOCA DE LOBO - As Grutas de Spar

Sucesso nascido no mundo dos BLOGS agora disponível na http://amazon.com.br
Detalhes sobre o produto

O resultado de um furto internacional termina no Brasil e a Caça ao Tesouro atrai a bandidagem de Maricá, agentes policiais, uma multidão de moradores e o vingador Motoqueiro Negro.

De férias em Maricá, Policial Federal vê sua família envolvida em riscos de morte por ter alugado justamente a casa usada pelo autor do crime.

Um mapa pode indicar onde a grande fortuna foi escondida.

Em Maricá e nas Grutas de Spar, antiga mina de ouro, essa Caça ao Tesouro vira uma aventura envolta em mistério, intriga, traição, sequestro, romance e suspense.

Leia Mais: